UMA VEZ MENINA... UMA VEZ MULHER

Dezembro 02 2008

Para mim tanto como para as minhas colegas não importava se o homem é bonito ou feio, se é alto ou baixo, se é jovem ou idoso, se é rico ou pobre. se nos tratava bem, seria tratado da mesma forma sabiamos dar-lhe os que eles procuravam e els sabiam tratar-nos como mulheres.quando comecei so tinha 1 homens no meu currículo sexual, o marido que me abandonou  conhecia muito pouco sobre sexo.

Ou seja, boa parte da minha vida sexual até hoje não foi como a da maioria das pessoas, se envolvendo, se apaixonando, fazendo sexo com quem se apaixona. Em números, a maior parte da minha vida sexual foi assim, atendendo homens, aqueles que vinham me visitar novamente e aqueles desconhecidos, que eu nunca tinha visto em lado algum.

E como não havia paixão eu tinha então que encontrar uma forma de aqueles encontros não serem desagradáveis, não serem uma tortura...

publicado por memoriasdaraquel às 11:19

É a minha vida transformada em letras....
Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO